Trainee: regime de contratação e seus direitos

Candidatos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Já sabemos que não existe uma legislação específica para o trainee, isso porque ele é um empregado regido pela CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), tendo os mesmos direitos que qualquer outro empregado.

 

Mas você que é trainee ou busca oportunidades para ingressar em uma empresa nessa ocupação, conhece sobre as regras do regime de contratação e seus direitos? 

 

O período de vigência de um contrato trainee é de 3 anos, podendo ser estendido até 5 anos. O profissional trainee conta com um tutor, recebe treinamentos e participa de cursos voltados à gestão de carreira, conhecimento de processos de uma ou mais áreas da empresa, e à gestão de pessoas. 

 

Ao término do processo, o funcionário terá conhecimentos específicos e habilidades para assumir um cargo mais alto e consequentemente, uma maior remuneração se comparado a um funcionário ao qual não tenha participado do programa trainee. 

 

A Constituição Federal/1988 no seu artigo 7º, trata sobre os direitos dos trabalhadores urbanos e rurais. Ao empregador cabe elaborar o contrato de trabalho, o livro Registro dos Empregados ou Ficha de Registro, e demais documentos, de acordo com a Legislação Trabalhista e Previdenciária.  

 

Como o trainee é regido pela CLT, esse profissional pode ser contratado da forma habitual, através do contrato de experiência e após o término desse contrato de 45 dias, prorrogáveis por mais 45 dias, totalizando 90 dias ou 3 meses de contrato, passa a valer o contrato de trabalho com prazo indeterminado. Vale ressaltar que durante o contrato de experiência, há a possibilidade do desligamento por parte do empregador, sem aviso prévio ou justificativas. 

 

Ao empregado (incluindo o trainee), ficam assegurados os direitos trabalhistas e previdenciários uma vez caracterizada a relação de emprego, em contrato de experiência ou não. Os direitos trabalhistas que estão assegurados são: 

 

  • FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço); 
  • Aviso prévio (em caso de demissão); 
  • Férias (após 12 meses de trabalho, o empregador tem o prazo de até 12 meses para conceder o período de descanso); 
  • Décimo terceiro (podendo ser pago em até duas prestações, sendo que a primeira parcela deve ser paga até o dia 30 de novembro, e a segunda, até o dia 20 de dezembro); 
  • Horas extras (remuneradas); 

 

E os direitos previdenciários: 

 

  • Auxílio-doença; 
  • Auxílio-acidente; 
  • Salário-família; 
  • Salário-maternidade; 
  • Aposentadoria por invalidez; 
  • Aposentadoria por idade; 
  • Aposentadoria por tempo de contribuição; 
  • Aposentadoria especial; 

 

Está em busca de uma oportunidade trainee? Acompanhe nossas vagas clicando aqui!

 

 

Compartilhe esse artigo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.