Conheça a síndrome de Burnout

Candidatos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Se você nunca ouviu falar sobre a síndrome de Burnout ou já viu em algum lugar, mas não sabe o que significa, esse texto é para você ficar por dentro do assunto.

Essa síndrome afeta muitos profissionais no mercado de trabalho e não tem idade para que aconteça, por isso é importante que você leia esse texto para se informar de forma breve e bem explicada.

O que é?

Também conhecida como “síndrome do esgotamento profissional”, a síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico causado pela exaustão extrema, tensão e estresse no ambiente profissional. Ou seja, ela pode ser definida também como o excesso de trabalho.

Como identificar?

A identificação de qualquer síndrome deve ser realizada por um profissional da área da saúde mental, porém é preciso ficar atento aos sinais e sintomas para enxergar a possibilidade de estar vivenciando esta fase, e assim buscar auxílio para sanar esta dificuldade. Mas devemos ter em mente é que uma síndrome que afeta todas as áreas da vida de um indivíduo, ou seja, a síndrome de Burnout pode ser derivada do trabalho, porém não afetará apenas essa área e sim todo o contexto de vida do indivíduo (relações familiares, relações com amigos, estudo, hobbies etc.).

Não são todos que estão cansados e ou estressados que estão sendo acometidos pela síndrome. É importante relembrar que ela afeta todo o contexto de vida de forma expressiva, mas devemos dar atenção ao cansaço e ao estresse para que não piore. Ou seja, devemos sanar o cansaço e estresse de igual forma, para que a vivência no trabalho seja a melhor possível. Assim o indivíduo consegue aliviar as tensões do trabalho em psicoterapia, praticando hobbies, conversando com amigos etc.

 

Sintomas

A síndrome de Burnout ou síndrome do esgotamento profissional está relacionada aos seguintes sinais e sintomas de acordo com o livro Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID-10 (Z73.0):

  • Fadiga.
  • Diminuição do desempenho profissional;
  • Dificuldade de realizar tarefas cotidianas;
  • Dificuldade de concentração;
  • Pensamentos geralmente ineficientes;
  • Sensação de fraqueza corporal ou física.
  • Sentimento de esgotamento, após esforço mínimo;
  • Dores musculares.
  • Incapacidade para relaxar;
  • Vertigens;
  • Cefaleia tensional;
  • Impressão de instabilidade global;
  • Inquietude com relação a uma degradação da saúde mental e física;
  • Irritabilidade;
  • Anedonia;
  • Depressão;
  • Ansiedade menor e variável.
  • Sono perturbado;

 

Tratamento e Prevenção

O tratamento é desenvolvido por um psicólogo ou psiquiatra, ou em equipe. O processo de tratamento consiste em sessões de psicoterapia e utilização de medicamentos se necessário.

Pode-se prevenir a síndrome realizando acompanhamento psicológico, melhorando a comunicação interna da empresa, estar atento aos processos laborais e observar melhores maneiras de praticá-los. Além de, evitar situações desgastantes no trabalho e caso surja, solucionar o problema de forma completa.

Praticar atividades que diminuam o estresse, expor o conhecimento sobre o assunto na empresa e estudar sobre a síndrome para conhecê-la, afinal aquilo que conhecemos se torna mais fácil de evitar.

Direitos Trabalhistas

Em 2007 a síndrome de Burnout se tornou reconhecida como uma doença ocupacional, mas especificamente no artigo 20 da lei Nº 8.213. Sendo diagnosticado por um profissional de forma correta, ela se caracteriza como um acidente de trabalho. Então o profissional tem seus direitos, como: a liberação de benefício previdenciário e afastamento do indivíduo de suas funções para tratamento e após o fim do afastamento o indivíduo possui direito a estabilidade provisória durante 12 meses.

Caso a empresa negligencie o problema, pode ocorrer o agravamento do problema em questão e pode ser autuada por isso, assim como ocorreria em qualquer outro tipo de acidente de trabalho negligenciado.

O distúrbio é mais frequente em profissionais que lidam diretamente com pessoas e atuam sob pressão, em excessivas jornadas de trabalho, ambientes de competitividade ou de grande responsabilidade. Porém a síndrome de Burnout é uma resposta a um estado prolongado de estresse e pressão psicológica, ou seja, ação crônica de tentativa de adaptação sem sucesso a essas ocorrências.

 

Esperamos ter conseguido esclarecer mais sobre a síndrome de Burnout e que você se cuide para saber separar a vida profissional e pessoal, tendo momentos de lazer e descanso!

Compartilhe esse artigo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.