Quem somos

Direitos fundamentais do aluno PcD na escola

Canal Mudes

A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência assegura os direitos fundamentais de inclusão da pessoa com deficiência  

 

A Constituição Federal, em seu artigo 5º, assegura a todos os cidadãos o direito à igualdade, sem distinção de qualquer natureza. O preceito constitucional é ratificado pelo Estatuto da Pessoa com Deficiência.  

 

Um dos direitos fundamentais da pessoa com deficiência é o de estudar e ter acesso à educação. Profissionais capacitados às suas necessidades e espaços acessíveis na infraestrutura da instituição são essenciais para a inclusão desses alunos.   

 

A lei que garante o direito da pessoa com deficiência é destinada a assegurar e promover igualdade, no exercício legal dos direitos fundamentais, que vise à inclusão e cidadania. Com isso, um dos principais direitos fundamentais da pessoa com deficiência é o direito à educação.   

  

  • Direito à educação  

O artigo 27 da Lei nº 13.146/2015 visa garantir que haja um ambiente educacional de qualidade, inclusivo e seguro, que desenvolva o máximo das habilidades necessárias em todos os níveis de aprendizagem: 

 

“Art. 27. A educação constitui direito da pessoa com deficiência, assegurados sistema educacional inclusivo em todos os níveis e aprendizado ao longo de toda a vida, de forma a alcançar o máximo desenvolvimento possível de seus talentos e habilidades físicas, sensoriais, intelectuais e sociais, segundo suas características, interesses e necessidades de aprendizagem. 

Parágrafo único. É dever do Estado, da família, da comunidade escolar e da sociedade assegurar educação de qualidade à pessoa com deficiência, colocando-a a salvo de toda forma de violência, negligência e discriminação.

 

Negar matrícula a um estudante com deficiência é crime, pois a educação é um direito fundamental de todos os cidadãos. A Lei Brasileira de Inclusão determina que a educação é um direito da pessoa com deficiência, assegurado o sistema educacional inclusivo em todos os níveis de aprendizado ao longo da vida.

   

  • Sistema educacional inclusivo   

 As instituições devem ter um sistema educacional inclusivo que seja capaz de atender a todas as necessidades do aluno com deficiência. É o que determina o inciso II do artigo 28:

 

“Art. 28. Incumbe ao poder público assegurar, criar, desenvolver, implementar, incentivar, acompanhar e avaliar: 

II – aprimoramento dos sistemas educacionais, visando a garantir condições de acesso, permanência, participação e aprendizagem, por meio da oferta de serviços e de recursos de acessibilidade que eliminem as barreiras e promovam a inclusão plena;” 

  

  • Participação familiar   

É fundamental que haja participação familiar na inclusão do aluno PcD na instituição. A formação de uma rede de apoio dentro de casa auxiliará o aluno e será um grande diferencial no aprendizado. Portanto, a família precisa estar presente no ensino, a fim de facilitar um bom desenvolvimento do estudante, conforme apregoa o inciso VIII do artigo 28 da mesma lei:

 

“VIII – participação dos estudantes com deficiência e de suas famílias nas diversas instâncias de atuação da comunidade escolar;”  

  

  • Adaptação   

As instituições devem estar cientes de que, para inserir o aluno com deficiência, meios de adaptação são necessários. Não basta somente fazer a matrícula sem ter as adaptações para manter esse estudante em sala de aula.

 

A Lei Brasileira de Inclusão estabelece que haja um projeto pedagógico que institucionalize o atendimento educacional especializado, como adaptações razoáveis que visem atender as características do estudante com deficiência e garantam pleno acesso ao currículo escolar em condições de igualdade. O material que o aluno utilizará também deve ser adaptado às suas necessidades.

 

O artigo 30 da Lei Brasileira de Inclusão assegura alguns requisitos para processos seletivos e permanência do aluno com deficiência na instituição, como:

  • Disponibilização de provas em formatos acessíveis para o atendimento às necessidades específicas de cada estudante;
  • Tempo de prova que pode mudar de acordo com as necessidades de cada estudante;
  • Tradução completa do edital e das demais informações em Libras.

  

  • Práticas de atividades físicas na área escolar   

Realizar atividades físicas é fundamental para cuidar da saúde, assim como a prática de esporte no ambiente escolar. O inciso XV do artigo 28 estabelece que é direito do aluno PcD a prática de atividades recreativas, esportivas e de lazer na escola:

 

“XV – acesso da pessoa com deficiência, em igualdade de condições, a jogos e a atividades recreativas, esportivas e de lazer, no sistema escolar;”

  

  • Profissionais de apoio  

As instituições devem disponibilizar profissionais de apoio que se adequem às necessidades de cada aluno, assim como intérpretes de Libras. É o que determina o inciso XI do artigo 28 do Estatuto da Pessoa com Deficiência:

 

“XI – formação e disponibilização de professores para o atendimento educacional especializado, de tradutores e intérpretes da Libras, de guias intérpretes e de profissionais de apoio;”

  

  • Ensino de Libras e Braille (Língua Brasileira de Sinais)   

A Lei Brasileira de Inclusão ainda oferta o ensino de Libras e Braile, além do uso de tecnologia assistiva como forma de ampliar as habilidades do estudante, promovendo o desenvolvimento intelectual e social do aluno com deficiência.

 

No caso de descumprimento da lei por parte da instituição de ensino, é necessário que os responsáveis pelo aluno façam um registro de ocorrência na delegacia de polícia. Além disso, é preciso formalizar a reclamação na Secretaria de Educação e no Ministério Público, podendo, inclusive, ingressar com um processo judicial, a fim de exigir o cumprimento forçado da lei. 

 

Gostou do conteúdo? Clique aqui e tenha acesso a outras matérias da Fundação Mudes. 

Compartilhe esse artigo:

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.