20 anos da Lei de Aprendizagem

Empresas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Dia 19 de dezembro de 2020, a Lei da Aprendizagem completa 20 anos de existência. Estabelecida pela Lei Nº 10.097/2000, a Lei determina que estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar aprendizes a partir de alguns critérios.

Vamos explicar a seguir porque a Lei da Aprendizagem é tão importante na evolução de novos profissionais e benéfica também para as empresas.

20 anos da Lei da Aprendizagem

A Lei da aprendizagem é uma importante política pública de inserção de jovens, especialmente os mais vulneráveis, no mercado formal de trabalho, garantindo a eles direitos trabalhistas básicos. Além de proporcionar experiência profissional, a lei reforça vínculos entre a educação e o trabalho, reduzindo a evasão escolar e o índice de desemprego.

Ampliar as oportunidades do jovem conseguir se inserir no mercado sem necessidade de experiência anterior é outro benefício que a lei da aprendizagem possibilita. Concede-se ao jovem o direito ao aprendizado na prática e conhecimentos teóricos com capacitação em programa de aprendizagem cadastrado e aprovado pela Secretaria do Trabalho/Ministério da Economia.

Importância da Lei de Aprendizagem para jovens

Num país tão plural e com tanta pobreza como o Brasil, criar oportunidades e dar acesso à qualificação e remuneração é o que muitas vezes faz diferença na vida de um jovem.

O jovem que participa de um programa de aprendizagem tem a oportunidade, paralelamente ou não aos seus anos de escola, de somar atributos aos conhecimentos ao adquiridos na educação básica.

“Jovens de origens populares e periféricas, encontram, além de um projeto de inclusão, formas de geração de renda fixa, e oportunidades de crescimento. Outro benefício importante diz respeito ao processo de descobrimento profissional no encontro com e na prática. O que, em muitos casos, resulta no caminho da busca de qualificação”, ressalta Bruna Luna, tutora de Desenvolvimento Humano.

O programa de aprendizagem permite que o jovem aprimore habilidades pessoais e profissionais que são importantes para exercer com excelência suas funções, desenvolva capacidades como administração, resolução de conflitos, trabalho em equipe, e outros. Essas habilidades, capacidades e aptidões, inclusive, estabelecem expectativas para a futura carreira desse jovem.

Para a tutora de Linguagem e Comunicação do Programa Juventude Aprendiz, Catharina Reis, com o apoio da grade de um programa de aprendizagem o jovem está no caminho para apresentar uma lista de experiências adquiridas que estarão em alinhamento com aquilo que as empresas querem, esperam e necessitam.

“O jovem passa a ter a oportunidade de estudar os fundamentos básicos para iniciar e permanecer no mercado de trabalho e a empresa, por sua vez, pode trabalhar com uma pessoa com novas ideias, cursos mais atualizados e aproveitar a contribuição de conhecimentos de uma mente bem-disposta”, explica Catharina Reis.

Importância da Lei de Aprendizagem para as empresas

A Lei da Aprendizagem possibilita que empresas possam contribuir socialmente, treinando e desenvolvendo jovens para o mercado de trabalho.

Contratar aprendizes significa ter a oportunidade de treinar e qualificar profissionais de acordo com a cultura organizacional, levando em consideração as premissas de: missão, visão e valores da companhia. Pode ser uma oportunidade ímpar para descobrir e reter talentos.

As empresas se tornam agentes ativos na construção do profissional que ela mesma busca e ainda, pode, durante esse processo, trocar conhecimento, experiências e vivências que enriquem as duas pontas dessa parceria jovem-empresa.

Para a empresa, podemos identificar também como benefício, o fato de que um jovem dentro da organização traz novas ideias e um certo vigor. Além disso, a contratação de aprendizes demonstra responsabilidade social e é um ganho para a imagem da empresa.

Programa Juventude Aprendiz

Há 10 anos, o Programa Juventude Aprendiz da Fundação MUDES abre caminhos para que adolescentes e jovens obtenham seu primeiro emprego. Nesse período, cerca de 5 mil jovens passaram pelo programa de aprendizagem da Mudes.

Por meio de conteúdos essenciais, as capacitações do programa Juventude Aprendiz proporcionam atividades teóricas e práticas que facilitam a inserção no mercado de trabalho, além de despertar a prática da cidadania, responsabilidade social e ética nas relações pessoais e profissionais.

O aprendiz é remunerado e pode ajudar financeiramente na renda familiar, por isso, a MUDES procura formar jovens conscientes e capacitados para o mundo do trabalho.

“O programa Juventude Aprendiz tem um caráter de aprendizagem, desenvolvimento e formação, direcionando o jovem ao mercado de trabalho. Por meio dos temas aplicados nas disciplinas, o jovem consegue uma ampla visão de diferentes áreas para ter consigo um bom conhecimento e ampliar sua vida profissional”, conclui Patricia Quental, colaboradora do programa Juventude Aprendiz.

Aproveite o período e solicite a abertura de novas vagas para a sua empresa.

Ou entre em contato conosco:

Telefone: (21) 3094-1149/98669-0848

WhatsApp: (21) 3094-1149

E-mail: comercial@mudes.org.br

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.